agosto 29, 2006
setembro 5, 2006

Minha experiência na aula de terça-feira passada foi muito interessante, pois me fez lembrar de um tempo que eu ficava “fuçando” os codigos fontes (de HMTL) das paginas da Web para saber se tinha algum virus imbutido no meio deste meio desses codigos. Pra quem estava passando pela experiência de fazer um blog e ainda editar o codigo fonte pela primera vez, concerteza foi muito complicado pra estes o que não deixou de ser devertido e muito legal poder me lembrar, aprender e ensinar um pouco do que eu sei. Ou seja, fiquei um “tempão” em pé, (a coluna reclamou) mais foi muito legal. Particularmente não gosto muito desta “história de blog”, pois não tenho tempo para fica editando e no tempo em que estou na “edição” do blog, eu posso estar procurando coisas muitos mais importantes… OPA!!! não que seja perda de tempo montar e editar um blog, mas eu tenho um serio problema em expor minha vida para outros, ainda mais na Internet, este serio problema se estende até o Orkut. Entretanto, não vai ser por esse meu entreve que não vou editar meu blog www.homemdapedagogia.blogspot.com .

Com relação ao festival que ocorreu na UNIME, só pude ir no sábado, e confeso que fique em dudiva se eu mudava de curso (rrsrsrsrs), é bricadeira, apesar de ser um encontro que se discutiu muito sobre Software Livre, pauto-se também a discurssão politico-ideológica (a palestra de SERGINHO foi massa!!!). Ou seja, foi um Festival de todos os cursos: Pedagogia (é claro), Ciências da Computação e outros. O discurso não foi só tecnico (acho que minha colegas vão me matar!!), até onde eu acompanhei se discutiu a liberdade que todo ser vivo possui. Esta liberdade calcada pela ética e moral. A liberdade de escolha que muitos não tem e ficam “bitolados” em e/ou para apertar botões, a liberdade de comunicação e por ai vai… (Realmente a palestra do cara foi muito boa é uma pena que o ficaram poucos estudante da UFBA mesmo assim valeu a pena!!!)

Para terminar:

Só estou fazendo essa agora, porque, estou no processo de libertação (já botei a chuteira pra dar o chute no cd do Windows ) e passaei esta ultima semana “enchendo o saco” da Moíses para ele mew ensianar como instala o GNU-Linux, mas por muitos imprevistos, não tive a oportunide, e teimoso que sou, comprei os Cd’s (LEMBREM-SE, NÃO É POR SER SOFTWARE LIVRE QUE AQUISÃO DO SOFTWARE TENHA QUE SER DE GRAÇA, 0800, BOCA-LIVRE…) e na “tora” instalei: 1,2,3,4,5,.. acho que ja estou na trigesima primeira instalação, ou seja, passei a semana quase inteira estudando GNU-Linux (Debian). Os problemas eram: a resolução do monitor (que ja resolvi na madrugada de domingo para segunda); e outro problema é que não estou consegui conectar a internet pelo Gnu-Linux, ou seja, tive que instalar o “lixo” outra vez no meu pobre, e sofredor HD. Conclusão: vou voltar a pertubar Moíses para ver se ele me apresenta a alguem que entenda do assuntoe possa me ajudar, ja que ele anda muito ocupado.

Por isso desde já peço a colaboraçãode todos para que eu possa comprar outro HD, eu podia esta roubando, matando, vendo droga… mas não tô aqui pedido (rsrssr).

O caso é sério!!!

1 Comentário

  1. bsglinux disse:

    o pocesso é lento, na hora certinha, (Bnegão tem razão)

    O Processo
    ((letra: Bnegão/ Música: Kalunga, Pedrão, Muzak, Pedro Garcia E Bnegão))

    Esse som é sobre a ciência da persistência versus a preguiça e a descrença
    Paciência é a sapiência do espírito
    Viver no presente é a base, a chave para seguir bem na viagem
    Evita o desgaste desnessessário durante o seu intinerário no planeta
    Esse som é sobre o processo
    O PROCESSO É LENTO
    Rápido se monta uma moradia precária
    Lento se constrói uma casa segura
    Rápido a tv te entope de banalidades
    Lento uma leitura certeira te dá um levante
    Rápido se faz uma pixação
    Lento se faz um grafite bem feito
    Rápido uma moto se espatifa contra uma parede
    Lento uma goteira contínua consegue perfurar a mais compacta pedra
    O processo é lento (não tô dizendo que é fácil…)
    O processo é lento
    Tem que trabalhar, trabalhar feito um operário (só que sem horário)
    O processo é lento
    O desapego do resultado é importante
    O processo é lento
    O caminhar contínuo nessa vibe deve ser o modus operandi
    Rápido se faz um aterro pra cobrir o mar
    Lento o mar retoma de vez o seu lugar
    Rápido se derruba uma árvore secular
    Lento desenvolve-se uma planta curativa
    Rápido a violência tenta se justificar
    Lento se percebe aonde tudo isso vai chegar
    Rápido o mundo acelera sua degradação
    Lento, o novo pensamento vai dando sinais sutis da sua existência
    Processo de justiça (lento), educação (lento),
    Processo é lento de informação (lento)
    Percepção (lento)
    Aprendizado (lento)
    Processo é lento de evolução (lento)
    Processo quase eterno de repetição, irmão
    É por isso que eu digo, leva fé
    A parada é essa, não tem outra
    O negócio é seguir no melhor estilo conta-gotas
    ¨Numa relax, numa tranquila, numa boa”
    Dentro das possibilidades, procurar a melhor opção
    O processo é lento
    Realidade não é sempre o que parece
    O processo é lento
    Aceitação e compreensão da situação baixa consideravelmente a taxa de stress
    O processo é lento
    Só segue quem se fortalece
    Pega a responsa pra si, e é isso aí
    O processo é lento
    Sem ficar de guerri-guerri, sem ficar de ti-ti-ti
    O processo é lento
    Porque o processo é lento, mas é assim que a gente vai pra frente, cumpadi
    O processo é lento
    Procurando uma melhoria, um futuro um pouco mais descente
    O processo é lento
    É, o processo é lento, mas tamo nessa
    Tá junto, tá junto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *