Mais uma do blog que trombei na net

Não entregue só o Linux! Entregue também conteúdo!
julho 8, 2008
Eu já sou e vc pode ser também!!
julho 27, 2008

Mais uma do blog que trombei na net

Fonte: http://nq6.blogspot.com/

Quinta-feira, Janeiro 18, 2007

OpenOffice mais rápido

É quase que um consenso que o OpenOffice é pesado e que demora pra abrir. Mas grande parte do “peso” é devido à configuração padrão, que está longe de ser otimizada. A maior parte das configurações é definida durante a compilação e por isso não podem ser alteradas facilmente, mas existem duas configurações simples que podem ser modificadas rapidamente pelo “Ferramentas > Opções” e resultam em resultados interessantes.

A primeira é desativar o Java na opção “OpenOffice.org > Java > Usar um JRE”. Na verdade, o Java foi integrado artificialmente ao OpenOffice, como uma tentativa da Sun de integrar os dois produtos, fazendo com que a popularidade do OpenOffice impulsionasse também o uso do Java de uma forma geral. O Java é usado apenas em macros, algumas funções dentro do Base (o banco de dados incluído no OpenOffice 2.0) e os assistentes para criação de documentos.

Desativar o Java reduz o tempo de carregamento do OpenOffice quase pela metade e de quebra diminui o uso de memória em quase 30 MB. Você tem a opção de reativar o Java ao tentar usar qualquer opção que realmente precise dele, de forma que você pode desativá-lo com segurança.

Um dos motivos do OpenOffice demorar mais para abrir e salvar documentos do que o MS Office é o fato dele salvar todas as imagens e o próprio texto e formatação do documento num formato compactado, que resulta em arquivos brutalmente menores que os do Office, mas que exigem muito mais processamento para serem criados e abertos.

Uma forma de reduzir o tempo de carregamento é aumentar o tamanho do cache gráfico, na opção “OpenOffice.org > Memória > Cache Gráfico”. Usar um cache maior faz com que o OpenOffice consuma mais memória RAM, mas fique perceptivelmente mais rápido. Se você tem um micro com 512 MB, vai ter bons resultados reservando de 80 a 150 MB dentro da opção “Utilização para o OpenOffice.org”. Se, por outro lado, você tem um micro com 256 MB ou menos, vai ter melhores resultados usando um cache menor, de 20 a 40 MB. Ajuste também a opção “Memória por Objeto”, que deve ser proporcional ao tamanho total do cache. Ao usar um cache maior, aumente o valor e ao usar um cache menor, reduza-o.

Desativando o Java, aumentando o tamanho dos cache e fuçando um pouco mais nas configurações é possível fazer o OpenOffice carregar em cerca 9 segundos num Pentium IV 1.8 GhZ com 256 MB de memória (primeiro carregamento, sem preloading) e em pouco mais de 4 segundos a partir do segundo carregamento (quando ele já está armazenado no cache de disco) e consumindo bem menos memória RAM que de costume.

Também devemos habilitar um recurso que deveria vir habilitado por defult.

outra maneira de habilitar o quickstart, sem a instalação de nenhum outro pacote. Basta ir no seu BrOffice/OpenOffice em:

Ferramentas -> Opções -> BrOffice.Org (ou OpenOffice.org) -> Memória
E dentro desta janela habilitar o “Iniciador Rápido do OpenOffice”
Realmente funciona.

Tudo muito simples!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *